PRECISO IR VOANDO AO BANHEIRO

 em Bexiga Hiperativa, Dr Cristiano Gomes, Imprensa

Muita gente passa por essa situação porque sofre da Síndrome da Bexiga Hiperativa, uma vontade urgente e repentina de urinar a todo o momento. Veja as maneiras de resolvê-la – que pode incluir até mesmo o uso de botox

“Em uma viagem de carro, meu marido até já sabe: a toda hora tenho de parar para ir ao banheiro – conheço os toaletes de todos os postos de serviços do caminho”, conta Clarice, 40 anos. Muitos acham isso normal, alguns pensam que essa vontade de urinar a todo o instante não passa de ‘mania’ ou ainda é uma questão ‘psicológica’. Se a coisa acontecer esporadicamente e estiver ligada a uma maior ingestão de líquidos naquele período, por exemplo, não há motivos para grandes preocupações. Mas se o fato se repetir constantemente, a ponto de incomodar e prejudicar a vida da pessoa – imagine toda vez ter de sair no meio de um filme no cinema ou ficar tenso em um lugar onde não há banheiro disponível com facilidade -, aí temos um problema. E o nome dele é Síndrome da Bexiga Hiperativa. “Trata-se de uma alteração funcional da bexiga. O órgão sofre contrações involuntárias, ou seja, elas acontecem ‘fora de hora’, fazendo com que se sinta uma vontade urgente e repentina de urinar a todo o momento, muitas vezes ocorrendo até perdas urinárias. Além de ser desagradável, a doença traz prejuízo para a vida social e para o sono”, diz o urologista Cristiano Gomes, médico assistente da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas, de São Paulo. São três os sintomas, que podem aparecer isolados ou juntos.

Frequência Aumentada:

A pessoa sente necessidade de urinar mais de oito vezes por dia – o que inclui até levantar à noite.

Urgência:

Quando surge a vontade de urinar, o indivíduo precisa realizar a micção imediatamente.

Urgeincontinência:

O desejo de urinar é súbito e intenso e, caso a pessoa não o faça rapidamente, pode haver perda de urina.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, cerca de quatro milhões de pessoas no Brasil sofrem com a Síndrome da Bexiga Hiperativa. O problema é mais comum acima dos 45 anos, mas homens e mulheres de todas as idades – inclusive crianças – estão sujeitos a ele. O sexo feminino, porém, é o mais atingido. Sua origem pode estar relacionada a condições neurológicas, como lesões na coluna e esclerose múltipla, ou simplesmente ser de causa desconhecida.

Não se esconda, procure ajuda!

O primeiro passo para melhorar a qualidade de vida é decidir-se a buscar auxílio para resolver o distúrbio de controle de micção. Saiba que a bexiga hiperativa pode ser tratada pelo urologista ou ginecologista. Vergonha para abordar o assunto? Imagine… Milhares de pessoas têm o mesmo problema. Já marque a consulta com o objetivo de falar sobre essa dificuldade. Se você procurar o médico por outro motivo (como uma visita de rotina ao ginecologista, por exemplo), mencione, assim mesmo, o incômodo que vem sentindo. Não espere até o final para falar dos sintomas. O especialista precisará de tempo para avaliá-los e determinar se estão relacionados com algum outro tipo de condição patológica. E ele ainda poderá pedir alguns exames para fechar o diagnóstico.

O sucesso do tratamento da Síndrome da Bexiga Hiperativa depende muito do paciente. Afinal, são recomendadas algumas mudanças de hábitos e é preciso ainda ter consciência corporal para auxiliar o controle nas situações de emergência. A solução do problema não acontece da noite para o dia, mas é possível chegar lá. Entre as principais medidas, estão.

Controlar a dieta:

Elimine ou reduza a ingestão de alimentos ou de bebidas que possam piorar os sintomas urinários. A lista engloba chá, café, bebidas alcoólicas, chocolate, bebidas com cafeína (até mesmo chá e café descafeinados podem conter uma certa quantidade de cafeína), frutas e bebidas cítricas, bebidas e alimentos condimentados e ácidos, bebidas e alimentos que contenham adoçantes artificiais.

Manter a regularidade do funcionamento do intestino:

A prisão de ventre pode aumentar a pressão sobre a bexiga, com efeitos negativos na função urinária.

Chegar ao peso corporal adequado:

Estar acima do peso pode significar aumento da pressão sobre a bexiga, o que certamente contribui para adquirir problemas de controle de micção.

Fonte: www.revistavivasaude.uol.com.br/saude-nutricao

Por favor, siga e curta!
0
Postagens Recentes

Deixe um Comentário